8 dicas para uma rapidinha perfeita
8 dicas para uma rapidinha perfeita

8 dicas para uma rapidinha perfeita
Mesmo não sendo a melhor da sua vida, uma transa rápida pode ser muito divertida e excitante
Diferente do sexo convencional, a rapidinha é bem selvagem e pode acontecer em qualquer lugar Ao deixar a sua imaginação solta, você terá mais satisfação em suas rapidinhas. Então, pense em jeitos criativos de transar rapidamente

Não há como negar que uma rapidinha divertida ajuda a dar aquele up na relação e libido de qualquer casal. Sem muito mimimi, romantismo e tempo para as preliminares bem elaboradas, essa transa rápida pode ser tão boa quanto aquela clássica que requer muito mais tempo.

Em início de relacionamento ela é bastante comum, já que um não consegue tirar as mãos de cima do outro. Porém, para os relacionamentos de longa data que não conseguem sair daquele sexo rotineiro, ela pode ser o remédio ideal para uma simples segunda-feira estressante ou mesmo quando o tesão está falando tão alto – e fora de hora – que a única opção que sobra é transar no banco do carro.

Para se ter uma ideia do seu maravilhoso efeito, diversas pesquisas mostram nós, mulheres, preferimos uma transa que dure entre 15 e 20 minutos do que uma de duas horas, contanto que seja para lá de excitante. E é verdade. A rapidinha tem todo aquele ar de mistério e aventura, já que é feita sem preparação alguma em um lugar onde o casal pode ser flagrado a qualquer momento.

Curtiu a ideia? Então a teste hoje mesmo, mas, não sem antes conferir algumas dicas importantíssimas e essenciais para realizar uma rapidinha de qualidade e proporcionar muito prazer a parceira. Confira.

#1 – BEIJE-A ANTES DE TUDO. Um beijo mais demorado e “sem controle” é capaz de nos deixar mais excitadas do que as convencionais preliminares de 5 minutos. Portanto, invista em beijos mais longos por todo o corpo e use as mãos para tirar as roupas.

#2 – MAS NÃO FIQUEM COMPLETAMENTE NUS. Não desperdice os preciosos minutos de uma rapidinha tirando toda a roupa. Além de o tempo ser curto, a chance de serem pegos é grande. Na dúvida, faça somente o básico: abra o zíper da calça, desabotoe a blusa e suba o vestido ou saia. Isso com certeza irá deixar o sexo mais divertido.

#3 – ESQUEÇA A CAMA. Quando bate o desejo incontrolável no momento menos propício, vale tudo em cima da pia da cozinha, na mesa ou uma paradinha no drive-in. As opções são muitas, mas lembre-se que em locais públicos – apesar de excitantes – é crime. Por isso, evite as escadas de prédios, estacionamentos ou banheiros de casas noturnas.
FOTO: Istock
#4 – CONFORTO? ESQUEÇA. Se existe algum tipo de conforto, acredite, não é uma rapidinha legítima. Essa transa não precisa disso e nem há tempo para tal. Mas, a graça é justamente essa

#5 – SEM VERGONHA. Vale lembrar que nesse tipo de sexo também não há espaço ou tempo para frescuras e pudores, já que o objetivo é a pegação, o calor do momento e a rapidez. Logo, meu amigo, esqueça o seu lado cavalheiro e deixe o sexo selvagem rolar.

#6 – ORGASMOS. Embora a rapidinha proporcione ótimos orgasmos, evite ficar pensando só nele durante a transa. Entre em sintonia com o prazer do momento. Aqui, o durante é o que vale mais.

#7 – PALAVRAS PICANTES. Dizer algumas sacanagens durante o sexo pode nos deixar ainda mais excitadas e ansiosas. Usar frases como ‘Quero você agora' e 'Pare de me beijar, se não eu não me responsabilizo pelos meus atos' dão uma boa ideia de como você está se sentindo no momento. Use-as a seu favor.

#8 – POSIÇÕES. Por não haver muito conforto, as posições mais recomendadas são as que o casal fica em pé ou com a mulher "de quatro", devido à facilidade na hora da penetração. Mas locais onde a parceira pode ficar sentada ou até deitada costumam ser mais estimulantes para nós. Então, adapte o lugar para que consigam realizar um sexo selvagem, rápido e inesquecível.

Publicado em AREAH.